BRASÃO DO MUNICÍPIO DE ALTINÓPOLIS/SP



A arte ou ciência de criação de brasões é chamada de heráldica. A palavra brasão vem do alemão blasem, significa tocar buzina, uma referência ao toque dos cavaleiros medievais nos combates. Apenas os nobres possuíam brasões, depois os reis, que também passaram a oferecer brasões aos vassalos como sinal de distinção ou bravura.


Coroa – O brasão da cidade de Altinópolis foi criado baseado em escudo português clássico, por isso, na parte superior, uma coroa representaria o município.


Cruzes – No canto superior esquerdo uma cruz, lembrando um dos primeiros colonizadores do município, Capitão Diogo Garcia da Cruz. Em cada ângulo da cruz, uma folha de figueira, lembrando os filhos de Garcia, Joaquim, Antonio, José e João Garcia de Figueiredo (os 4 primeiros povoadores precedentes do Capitão Garcia, os Figueirenses).


Medalha – No canto superior direito do brasão, uma medalha cunhada pelo Governo Imperial, em 1867, simboliza a perpetuação dos feitos gloriosos das forças locais que defenderam o território nacional (na região de Laguna e Dourados, Estado de Goiás). Fato histórico relatado em vários escritos, entre eles os de Visconde de Taunay (Alfredo D’esgragnolle Taunay) a caminho do sertão goiano.


Gruta – Na porção inferior do escudo, vê-se a Gruta de Itambé, com uma palmeira retorcida pelo vento na entrada da boca. A gruta, por si é também um símbolo, dos mais marcantes para o município.


Café – Os suportes laterais do brasão trazem dois ramos de café com os frutos das históricas grandes lavouras do município. Os ramos do cafezal se cruzam abaixo do chamado listel (pequena moldura estreita).


Lema – O fundo vermelho (ou campo de goles) divide o lema criado para o município, uma referência ao valor humano do trabalho: “LABOR OMNIA VINCITE IMPROBUS – O trabalho perseverante vence todos os obstáculos”.


No final, a data de 03 de dezembro de 1918, marca o período que antecede o ano da emancipação política de Altinópolis, 1919.

Fonte: Reportagem de jornal impresso retirada dos arquivos da Câmara Municipal dos Vereadores de Altinópolis.


O Brasão do Poder Legislativo Municipal


1 - Escudo em formato português que atende às nossas origens históricas, uma vez que nosso País foi descoberto e colonizado pelos portugueses.


2 - Este escudo está partido em verde e amarelo, pois trata-se, no conjunto, de um brasão nacional.


3 - Vê-se ao centro a constelação do cruzeiro do sul, adotado neste brasão por representar a formação cristã do povo brasileiro. Pouco importando a religião de cada um, somos um povo eminentemente cristão.


4 - Barrete Frígio (ao alto do escudo) - Trata-se de um chapéu usado pelos revolucionários, na revolução francesa, no ano de 1789. Como aqueles revolucionários não tinham uniformes, eram identificados pelo uso deste barrete. Como na época foi destituído o regime imperial e implantado o republicano, referido barrete foi adotado pela ciência heráldica como símbolo do regime republicano que é o que rege nosso País. 


5 - Ladeando o mapa do Brasil, duas varas, sendo uma vermelha e outra branca. Na Roma antiga, quando o imperador escolhia seus "Ediles Romanus", donde veio a palavra EDIL, dava-lhes duas varas como símbolo do poder de legislar e julgar. Os Vereadores ou Edís daquela época, sempre conduziam consigo uma destas varas, sendo a vermelha quando transitava em sua cidade e a branca quando viajava por outras cidades do império romano. 


6- Finalmente o dístico "O Poder Unido é Mais Forte" que procura conscientizar os Senhores Vereadores da força política que eles representarão, quando realmente se unirem.




WEBMAIL webmail

..............................

Leis Municipais

..............................

Portal transparência

..............................


Todos os direitos reservados